segunda-feira, 15 abril 2024
spot_img
InícioCidadesBebê prematuro é transferido para maternidade da Capital após impasse

Bebê prematuro é transferido para maternidade da Capital após impasse


Depois de uma situação difícil, o bebê que nasceu prematuro após 26 semanas de gestação foi transferido ontem à noite para a Maternidade Cândido Mariano, em Campo Grande. Inicialmente, a criança estava na maternidade da Santa Casa de Corumbá, que não tem uma UTI neonatal.

A mãe, Edilaine Alves, informou que a família chegou ao Aeroporto Internacional de Campo Grande por volta da meia-noite e foi admitida na maternidade por volta da 1h de sábado. “Ele já está sendo atendido e está bem. É um alívio para nós”.

Nascido com apenas 750 gramas, o bebê teve uma parada cardiorrespiratória, mas foi reanimado pela equipe médica. A urgência de seu estado exigiu a transferência em uma UTI aérea equipada com suporte avançado.

A família mora em Ladário, a 426 km da capital, onde não há maternidade. Eles se deslocaram até a Santa Casa de Corumbá para o parto, mas o bebê enfrentou complicações. O recém-nascido teve uma parada cardiorrespiratória enquanto aguardava o transporte para uma instituição em outra cidade, mas foi reanimado.

Conforme noticiado anteriormente, o processo de transferência passou por um impasse. Em nota, a Santa Casa de Corumbá afirmou que havia sido solicitada uma vaga para Arthur ao Sistema de Regulação Estadual, que inicialmente autorizou a transferência para o hospital de Três Lagoas.

No entanto, os voos contratados pela Santa Casa estavam destinados a Campo Grande. Somente no final da manhã de sexta-feira, foi concedida uma vaga para a Maternidade Cândido Mariano na Capital, e os pais foram informados de que a Secretaria de Saúde de Ladário irá custear o transporte aéreo.

Apesar de ser uma das maiores cidades de Mato Grosso do Sul, Corumbá não possui uma UTI neonatal na rede pública. Isso obriga bebês que necessitam dessa assistência a serem transferidos para outras cidades. A cidade enfrenta a carência desse serviço crucial.

A Prefeitura afirmou que não há previsão para a construção de uma unidade. “O que existe hoje é a reforma do Centro Obstétrico da Maternidade [da Santa Casa de Corumbá], que voltou para o processo licitatório após desajuste com a empresa que tocava a obra”, informou em nota.

spot_img

MAIS VISTOS